XXIII Congresso da Sociedade Brasileira de Radioterapia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

AVALIAÇÃO DE RADIODERMITES PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA EM UM HOSPITAL NO SUL DO PAÍS

Apresentação do caso

A radioterapia é baseada no fato que células cancerígenas quando irradiadas são alteradas, mudando sua estrutura por completo. Atualmente a técnica está entre as principais escolhas de tratamento oncológico tanto de tumores malignos quanto benignos, abrangendo cerca de 60% a 70% dos seus pacientes, podendo ter intenção paliativa ou curativa. Pacientes que realizam radioterapia, tem cerca de 95% de chance de desenvolverem reações de pele chamadas radiodermites, durante ou após o tratamento de forma tardia. A resolução nº 211/1998 do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) dispõe que, os profissionais de enfermagem devem integrar a equipe multiprofissional assegurando assistência de enfermagem aos clientes submetidos a radiação ionizante prezando o cuidado seguro e livre de danos. Com isso, é indispensável o conhecimento teórico e prático não apenas do enfermeiro, mas dos técnicos de enfermagem frente aos efeitos colaterais do tratamento radioterápico, sobretudo as radiodermites.

Discussão

A consulta de enfermagem é realizada durante os primeiros dias de tratamento, as reações de pele são elucidadas ao paciente desde então, são definidas também estratégias para preveni-las ou amenizá-las através de cuidados específicos com a pele como evitar exposição ao sol. Além do enfermeiro, técnicos de enfermagem são capacitados em reconhecer e avaliar reações de pele provocadas pela radioterapia, assim como, realizar educação em saúde, realizar curativos ou aplicar coberturas na pele quando for indicado, a escala RTOG (Radiation Therapy Oncology Group) é padronizada no sistema para registros pelo enfermeiro. O fluxo de atendimento inicia-se ao identificar-se reações de pele no local de tratamento, o enfermeiro avalia e indica a cobertura a ser aplicada, após isso, o técnico de enfermagem dá continuidade, nos casos mais severos a avaliação médica é indispensável para definir a continuidade ou não do tratamento.

Comentários Finais

Os cuidados variam de acordo com o local de tratamento, as reações de pele acabam sendo as que maior demandam atendimento da equipe de enfermagem, já a reavaliação deve ser realizada no estágio em que a radiodermite caracteriza-se por eritema doloroso, prurido e descamação seca, para que dessa maneira seja possível intervir. Deve-se enfatizar que a capacitação e o envolvimento dos técnicos de enfermagem por serem os profissionais que mais mantém contato com o paciente fazem a diferença na qualidade do cuidado prestado.

Palavras-chave

Radiodermite; Cuidados de enfermagem; Radioterapia

Área

XVIII Encontro de Enfermeiros Oncologistas em Radioterapia

Autores

CAMILA BLANCO CHAGAS, JÉSSICA BRINKHUS, ANDRESSA CAMARGO DOS SANTOS, NATHALLY MARQUES PULGATTI, ANDRESSA KAROL OLIVEIRA